Renata Cruz
renatalscruz@gmail.com
Wiliam Lima
wiliamadv3@gmail.com

 

“Senhoras e senhores, as novas tecnologias são a resposta. Qual era a pergunta?”, a frase proferida pelo ex-reitor da Open University, da Inglaterra, Jonh Daniel, na abertura de uma conferência sobre a nova sociedade da informação, é citada na introdução da tese da Profª Valéria Marcondes, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) intitulada “Internet, democracia e participação popular: Discutindo experiências participativas”, que foi discutida, especificamente os capítulos 4 e 5, no dia 29 de agosto de 2017, pelos pesquisadores do CEPEDI.

As mudanças socioeconômicas e a complexidade das relações, auxiliaram a incorporação das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) em nosso cotidiano. Além de diversos fatores atrelados a política contemporânea, que interferiram nas instituições políticas e na administração pública.

As TICs à luz da economia política da comunicação, analisadas sob um viés mais crítico, onde a autora aduz que, às tecnologias propiciaram novas formas de acumulo de capital e continuam por mercantilizar as demais esferas da vida, gerando assim, nova forma de exclusão social.

Dessa forma, os processos de exploração e a logística capitalista não se alteram, formando uma reorganização, porém, valendo-se das mesmas bases no que se refere ao mecanismo de produção. Embora às redes descentralizem o processo de produção e veiculação de informações, permitindo que a autoridade política se subverta e enfraqueça as formas estatais de controle.

Com efeito, há maior circulação de informação por meio de fontes diversas. No entanto, apesar de as tecnologias digitais abrirem espaço para novos emissores, sua lógica é seletiva e competitiva, individualizando e gerando novas maneiras de exclusão, econômicas, cognitivas, ampliando a assimetria das relações sociais.

Por sua vez, com a virtualização da esfera pública os espaços ficaram mais integrados, produzindo novas ordens hierárquicas. Com isso, a autora questiona, se tais fenômenos de transformação seriam uma inovação radical frente a atividade política ou significam apenas uma nova interface de fenômenos antigos, agora, dentro do ambiente virtual.

A autora levanta diversas indagações, como diferenciar o público e o privado no cenário da cibercultura? Quais as condições para um discurso democrático dentro da rede? A serviço de qual modelo democrático estão sendo aplicadas as novas tecnologias?

Dessa forma, a medida que a democracia eletrônica se desenvolve, ocorre o progresso e em contra partida a distribuição desigual das tecnologias. Contudo, a falta de cultura participativa, de ambos os lados, ou seja, instituições e sociedade, também é limitadora das relações tecnologia-política.

Quanto aos processos de participação popular, a autora busca entender como as tecnologias da informação e comunicação interferem na ampliação da democracia. Abordando o orçamento participativo, na cidade de Porto Alegre/RS, tal recurso constitui alternativa de tratamento dos gastos públicos, que insere a população no processo de discussão. Assim ocorreria uma espécie de transferência de poder à população em geral, criando um novo espaço público.

O processo de participação, portanto, inclui as entidades públicas, bem como o interesse e a atuação do cidadão. As plataformas online são meios de acompanhamento, que permitem intervenções e cobrança. Assim, o uso das tecnologias da informação e comunicação permitem agilizar processos e buscar efetivamente ações da administração pública.

 

 

Tese completa
MARCONDES, Valéria. Internet, democracia e participação popular: Discutindo experiências participativas. Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2011. Disponível em:  <https://lookaside.fbsbx.com/file/tese-valeria-marcondes.pdf?token=AWzeKM8VOH1_XlYU2W-eKmgQiSjDi7TczXW28u1rAcl2VXd93lF4kQDumNkJYchikvagFCCNpQUd2bJgGZNl9cDcvJVxROsp8iiV7bJeGCR7nMPGDGU0HWeIsD6rPu9NSyTPA0vp4ZiiI2GYhWRa4iz7faUTJY5vwJWJfit12T-srA&gt;. Acesso em 04 de setembro de 2017

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s