Jordana Freire

jordanafreirec@gmail.com

 

O ciberespaço é composto por diferentes mídias, que tem por objetivo proporcionar a integração e a interatividade instantânea entre os usuários. No intuito de beneficiar-se deste ambiente, a publicidade passou a introduzir suas estratégias de persuasão nas redes sociais, produzindo desejos e seduzindo os consumidores com pseudo-necessidades, que serão supridas com a irresistível oferta de produtos.

A rede social Instagram, se tornou uma plataforma que funciona como uma ótima ferramenta de marketing, uma vez é possível veicular conteúdo de qualidade em um espaço no qual o nível de engajamento é alto.

 Este ambiente também propiciou que os consumidores manifestem suas insatisfações e decepções com as marcas e fornecedores, deixando de ser um mero espectador, para se transformar em um ciberconsumidor, capaz de formar opiniões, dialogar com os demais usuários da rede e pleitear seus direitos, expondo o descaso das empresas diante das falhas nos atendimentos.

Ocorre que, muitas vezes, ao buscar uma solução para seus problemas, os consumidores de maneira fértil, excedem a liberdade de expressão que possuem, praticando uma publicidade negativa forte diante da conduta dos fornecedores.

Um exemplo disso pode ser analisado na imagem abaixo, onde demonstra que, as consumidoras, após várias tentativas infrutíferas de sanar os problemas de não envio dos produtos, adquiridos no e-commerce de beleza Sephora, utilizaram o espaço dos comentários da rede social Instagram para se manifestarem negativamente diante da má qualidade do serviço prestado pela empresa e influenciando várias pessoas a refletirem sobre possíveis compras no e-commerce[1].

Desse modo, é importante ressaltar que os feedback e as reclamações realizadas pelos ciberconsumidores são importantes para a evolução e melhor atendimento das empresas, entretanto este deve ponderar suas manifestações negativas nas redes sociais, de modo que, busque seus direitos sem denegrir a imagem do fornecedor e sem ultrapassar os limites da liberdade de expressão que a legislação lhes confere.

[1] INSTAGRAM. Sephora. Disponível em: <https://www.instagram.com/p/BZUPbD6HhzF/?taken-by=sephorabrasil>. Acesso em: 21 set. 2017.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s